Glossário náutico

   A   B   C   D   E   F   G   H   I   J   K   L   M   N   O   P   Q   R   S   T   U   W   X   Y   Z

Pairar

navegar muito lentamente;

Panejar

Movimento da vela de balançar irregularmente quando se solta demais a escota ou quando a proa do barco aponta para a linha do vento num ângulo menor do que a orça fechada. (ver Grivar);

Pano

é o termo tradicional para vela (tipos de velas)

Passadiço

(ver Ponte);

Patesca

(ver Polia);

Patilhão

Acrescento aplicado na quilha para aumentar a estabilidade e a resistência ao abatimento numa embarcação à vela.

Patrão

chefe de bordo que assume a direcção da tripulação;

Pau

peça de madeira utilizadas na manobra;

Pau de palanque

ou Pau de Spi . Vara onde amura o balão.

Pau de spi

O mesmo que pau de palanque.

Pavês e paveses

Sing. Anteparo de madeira, Plur. cordão decorativo com bandeiras;

Medida equivalente a 12 polegadas ou 30,48 cm

Peia

cabos que servem para prender (pear) quaisquer objectos de bordo, evitando que se desloquem com o balanço;

Perpendicular

linha vertical que passa pela intersecção do casco de um navio com a linha de flutuação na proa e na popa;

Piano

Aparelho múltiplo que impede um conjunto de cabos de correr. ( ver Cunho);

Pinha

espécie de cabeça de cordões entrelaçados nos chicotes para decoração ou fazer peso e é então usada como arremesso;

Planar

quando o barco deslizar na crista da onda;

Poço

O desnível no convés onde habitualmente se comanda o barco. Parte do convés utilizada pela tripulação para manobrar e conduzir o barco.

Polaca

Vela latina triangular que se enverga à proa em ocasiões de mau tempo.

Poleame

Conjunto de peças destinadas à passagem de cabos.

Polia

peça para transferir força e movimento;

Pontal

na terminologia náutica significa a maior altura do casco, considerando-se desde a parte inferior da quilha até ao convés. Distância que vai da parte superior da quilha ao convés da embarcação.

Ponte de comando ou ponte

compartimento ou passarela de um navio a partir do qual o mesmo é comandado;

Popa

Parte de trás de uma embarcação. (em oposição a proa);

Popa rasa

Velejar com o vento soprando na mesma direção da embarcação

Pôr à capa (pôr ao través)

imobilizar um veleiro com as velas desfraldadas (Capa_(náutica));

Porão

parte mais baixa no interior de um navio onde se dispõe a carga;

Porta do leme

Parte inferior do leme que trabalha na água.

Porto

uma área abrigada destinada ao atracamento de barcos;

Poste de guarda-mancebo

Poste vertical que suporta cabos de aço ao longo da borda da embarcação

Prancha

inclinar-se para fora da embarcação;

Proa

Parte da frente de uma embarcação. (em oposição a popa);

Púlpito

Armação de tubos usada para proteger o velejador durante as operações na proa da embarcação

Punho

a área junto aos ângulos do pano da vela;

Punho da adriça

Topo da vela (Local onde é presa a adriça). Ângulo superior de uma vela formado pela testa e pela veluma da vela

Punho da amura

Parte (canto) de baixo da vela. Ângulo anterior de uma vela formado pela testa e pela esteira da vela.

Punho da boca

Numa vela quadrangular, é o punho superior situado junto ao mastro.

Punho da escota

Local onde é presa a escota. Ângulo posterior de uma vela formado pela esteira e pela veluma da vela.

Punho da pena

Nas velas triangulares é o punho pelo qual é içada a vela. Nas quadrangulares é o punho superior e exterior

Punho do gurutil

Nas velas redondas fica nos extremos do gurutil.




Apostilas para Download